Terra de Palavra Constância

Constância é hoje, sinónimo de abertura a novos projetos

Caminhos Literários

Botto, Camões, Gil Vicente e outros que por cá passaram

Caminhos Literários – Botto, Camões e Gil Vicente é um projeto que pretende afirmar a construção de um território literário entre os municípios envolvidos e que substancia a definição de produtos turístico-culturais em que a literatura é alavancada para a descoberta de novas paisagens.

São várias as iniciativas: roteiros literários, percursos temáticos, residências sobre literatura, cinema, artes plásticas, fotografia, concertos, teatros, instalações, dança, poesia, videomapping, um congresso entre outras que envolvem projetos de intervenção junto da comunidade.

A criação de um programa de artes e espetáculos em rede tem como objetivo potenciar um território onde, para além das paisagens literárias associadas aos seus escritores, é proposto criar um programa turístico-cultural em que a literatura se torne fator determinante para a descoberta de novas identidades.

Este projeto conta com o escritor José Luís Peixoto, enquanto principal impulsionador da construção de um original percurso literário. Trata-se de uma candidatura conjunta apresentada pelos Municípios de Abrantes, Constância e Sardoal ao Programa Operacional Regional do Centro 2014-2020 e estão integrados no projeto

Caminhos da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo–CIMT. A programação na íntegra poderá ser consultada em:

decor-about3.png
pixels.png
circles.png
line-bg.png
decor-1.png
CASA MEMORIAL CAMÕES

Poeta de Constância: Poesia Camoniana

Uma muito antiga tradição de Constância, passada de geração em geração, afirma que Camões aqui terá vivido durante algum tempo, em cumprimento de uma pena a que fora condenado, apontando umas ruínas à beira do Tejo como tendo sido a casa que acolheu o épico.

Casa-Memória-de-Camões-em-Constância.-Foto-José-Gaio-IMG_20190505_175933
pixels.png

Jardim -Horto de Camões

O Jardim-Horto, desenhado pelo arq.º Gonçalo Ribeiro Teles, reúne toda a flora referida por Camões na sua obra, num total de 52 espécies.

decor-about3.png

Biblioteca Municipal Alexandre O'Neill

A Biblioteca Municipal Alexandre O’Neill é um exemplo de um novo conceito de biblioteca de leitura pública. Tendo em conta a realidade sociocultural local.

História e geografia do Concelho

O nome de Constância só foi adquirido oficialmente em 1836, por intermédio da rainha D. Maria II, que lhe mudou o nome devido ao apoio que a população lhe tinha dado e à sua insistência para mudar o seu antigo nome de Punhete, que se referia a designação dos romanos, Pugna Tagi, luta do Tejo.

Constância

Sendo a freguesia da sede do concelho, é no seu território que se encontram instalados os principais serviços e equipamentos que servem todo o concelho.

Até há poucos anos, Montalvo era uma freguesia essencialmente rural. A sua matriz cultural, assenta em caraterísticas muito ligadas às tradições do trabalho da terra desenvolvido ao longo de séculos.

Santa Margarida da Coutada

É a maior e a mais populosa freguesia do concelho. A sua área compreende bem mais de metade do território municipal, a sede de freguesia encontra-se na Aldeia de Santa Margarida. 

actividades

O que fazer em Constância

decor-home-3.png

Centro de Ciência Viva

Integrado na rede de Centros Ciência Viva, o “Centro Ciência Viva de Constância – Parque de Astronomia” constitui um convite à participação em atividades baseadas em astronomia

Parque ambiental de Santa Margarida

O Parque Ambiental de Santa Margarida (PASM) é um espaço lúdico-pedagógico com cerca de 6 hectares, localizado na freguesia de Santa Margarida da Coutada. Proporciona aos visitantes o contacto direto com a natureza, podendo desfrutar de momentos de lazer e dispondo de informação e atividades relacionadas com o ambiente e a natureza.

decor-1.png
decor-home-3.png

Borboletário Tropical

O Borboletário foi criado para dar a conhecer o mundo das borboletas, contribuindo para o conhecimento da biologia e ecologia destes insetos, servindo assim como modelo para compreender a importância da conservação da diversidade de seres vivos.

Aventure-se e marque encontro nos rios

O Museu dos Rios e das Artes Marítimas tem por missão divulgar a memória dos tempos em que Constância era um dos mais importantes portos do Médio Tejo e a sua economia assentava no transporte fluvial, na construção e reparação navais, no comércio e na pesca.

decor-1.png